• Carlos Frederico de Souza Lott

Lançamento do livro Luzes na Escuridão (volume 2) ocorrerá nos dias 21 e 23 de outubro.

Lançamento do livro Luzes na Escuridão (volume 2) traz o registro fotográfico de algumas das cavernas mais importantes do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Nos dias 21 e 23 de outubro ocorrerão, respectivamente, o pré-lançamento e o lançamento do segundo volume da obra.



O pré-lançamento ocorrerá de maneira virtual no dia 21 de outubro, a partir das 20hs, em formato live no canal oficial do Projeto no YouTube. O lançamento será realizado pelos autores Leda Zogbi e Allan Calux e contará com a presença de quatro dos nove fotógrafos que participaram da expedição pelas 24 cavernas que são retratadas no livro. Os espectadores poderão realizar a pré-compra do livro com condições especiais.


No dia 23 será realizado o lançamento do livro, oportunidade em que os visitantes poderão adquirir exemplares da obra. O evento será realizado entre as 17h e 21h, na rua Saldanha da Gama n° 100, bairro Alto da Lapa, na cidade de São Paulo/SP. Na oportunidade, haverá exposição de obras dos fotógrafos envolvidos no projeto.


Nossa análise


O lançamento da obra já era esperado pela comunidade espeleológica, que acompanhou os resultados fotográficos da expedição de 2019 e a produção do livro por lives, reportagens e fotografias publicadas nos canais oficiais do projeto nas redes sociais. Para conferir basta acessar o site oficial do projeto ou as redes sociais Instagram e Facebook.


A alta qualidade gráfica desse novo volume também é esperada por aqueles que adquiriram o primeiro volume, lançado em 2017. As prévias das fotos no site do projeto trazem várias cavernas com água, tanto no Mato Grosso quanto no Mato Grosso Sul. Essa segunda expedição contou inclusive com fotógrafo Marcelo Krause (@marcelo_krause) que é especialista em fotografia subaquática.



Gruta do Lago Azul, Bonito (MS). Foto: Philippe Crochet, 2019.


Foto da esquerda: A autora Leda Zogbi com o primeiro volume recém impresso (fonte: Facebook do Projeto, junho de 2017). Foto do centro: A autora Leda Zogbi acompanhando as impressões da capa (fonte: Instagram do Projeto, setembro de 2021). Foto da direita: A autora Leda Zogbi com o segundo volume recém impresso (fonte: Instagram do Projeto, outubro de 2021).



Todo material que divulgue as belezas e a importância das cavernas brasileiras sempre é muito importante para a sensibilização ambiental da população, mas o lançamento dessa obra tem fatores excepcionais:


O seu lançamento ocorre no ano em que a espeleologia mundial, por meio da União Internacional de Espeleologia (UIS), realiza a campanha “O Ano Internacional das Cavernas e do Carste” para divulgação e proteção do carste e das cavernas. A Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE) aderiu e apoiou a campanha, representando o Brasil na empreitada.


O livro registrou as cavernas do Mato Grosso do Sul em 2019, justamente no ano em que o 35° Congresso Brasileiro de Espeleologia (35° CBE) foi realizado no município de Bonito com o tema “Carste, cavernas e água para os próximos 50 anos”.


Abismo Anhumas, Bonito (MS). Foto: Daniel Menin, 2019.


O projeto


Segundo Lega Zogbi, a ideia do projeto surgiu em um encontro de espeleólogos fotógrafos. Em 2015, ela participou do 3° encontro internacional de fotógrafos de cavernas (Third International meeting of Cave Photographers 2015) em Pinarbasi, na Turquia. A história, desde a ideia original, que consistia em apenas uma expedição fotográfica pelo Brasil, até o projeto se tornar um livro, é ricamente detalhada em uma das lives do Espeleo Grupo Rio Claro (EGRIC) no Youtube.


Além da incrível qualidade das fotografias, os dois livros possuem números expressivos para a divulgação do patrimônio espeleológico nacional. Esse segundo volume traz fotografias de 24 cavernas registradas em 4 áreas cársticas do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Quando somadas as 18 cavernas do primeiro volume, o projeto chega à marca de 42 cavernas distribuídas por 11 áreas cársticas em 6 estados do Brasil.


Fonte: Elaborado pelo autor com as fontes citadas no mapa.


Para fotografar esse grande número de cavernas, foram necessários 27 dias para a primeira expedição em 2016 e 21 dias para a segunda expedição em 2019. Na nossa opinião, a equipe de fotógrafos foi o grande diferencial na execução do projeto. Ao todo, foram onze fotógrafos sendo seis deles estrangeiros e cinco brasileiros.


Fonte: Elaborado pelo autor com informações do site do projeto.


Considerações


Essa obra, em seus dois volumes, é uma das publicações mais importantes da espeleologia brasileira. É o registro de parte de um patrimônio ambiental, científico, cênico e, em alguns casos, turístico, que dificilmente é acessado pelos brasileiros.


Até mesmo entre a comunidade espeleológica, poucos são aqueles que terão a oportunidade de conhecer todas as cavernas retratadas pelo projeto.


Assim, recomendamos a aquisição de ambos os volumes, vale a pena!


Veja abaixo a lista de todas as das cavernas que foram publicadas nos livros da série Luzes na Escuridão, volume 1 e 2.


Fonte: Elaborado pelo autor com informações do livro Luzes

na Escuridão volume 1 e fornecidas pela autora.

44 visualizações0 comentário